Blog do Curitiba Space

Sete em Curitiba: Século XIX

Listamos sete construções ainda preservadas do século XIX em Curitiba

O quadro “Sete em Curitiba” apresenta uma lista de lugares, personagens, histórias ou outros itens, de acordo com um tema. Selecionamos dessa vez sete lugares que foram construídos no Século XIX, época em que a cidade começava a crescer economicamente. Após a Emancipação Política do Estado, que aconteceu em 19 de dezembro de 1853, Curitiba foi escolhida a capital do “novo” Estado, dando início ao período de crescimento que culminaria na Grande Curitiba que se tem hoje. No século XIX, a cidade recebeu também seus primeiros imigrantes, que deixaram marcas em todos os aspectos, inclusive na arquitetura.

Catedral de Curitiba

Catedral Basílica Menor de Curitiba - Curitiba Space

A atual Catedral de Curitiba, inaugurada em 08 de setembro de 1893, possui estilo neogótico e é um projeto do francês Alphonse des Plas. Sua inspiração foi a Igreja da Sé de Barcelona. Em seu centenário, o local passou a ficar conhecido com o nome atual, Catedral Basílica Menor de Curitiba.

Cartão postal da cidade, a igreja fica ao lado da Praça Tiradentes e próxima ao Centro Histórico. Em 2012, sua construção passou por um grande restauro, devolvendo algumas características originais do Século XIX e reestruturando alguns locais que sofreram com a ação do tempo.

Catedral Basílica Menor de Curitiba - Curitiba Space


Clube Concórdia

Clube Concórdia - Curitiba Space

A sede do Clube Concórdia – Gesangverein Germânia foi inaugurado no dia 26 de agosto de 1887, após 18 anos de existência do grupo em Curitiba. O local já é sede de concertos, apresentações de peças teatrais, cinema, reuniões sociais, bailes, salões de arte e alguns eventos.

Em 29 de junho de 2012, foi incorporado ao patrimônio do Clube Curitibano, passando a ser a sede central do grupo.

Clube Concórdia - Curitiba Space


Passeio Público

Portal do Passeio Público - Curitiba Space

Única área predominante verde da lista, o Passeio Público foi inaugurado no dia 2 de maio de 1886, por Alfredo D’ Estragnolle Taunay, ex-presidente da Província do Paraná. Ele foi o primeiro parque de Curitiba, e seu objetivo inicial era conter as enchentes na região.

Hoje, o local é um marco de diversidade natural no centro da cidade.Em sua história, o Passeio Público foi sede do Zoológico de Curitiba e da primeira experiência de luz elétrica de Curitiba. O portal do Passeio e sua área como um todo são tombados pela Coordenação do Patrimônio Cultural do Paraná.

Passeio Público - Curitiba Space


Palacete Wolf

Palacete Wolf - Curitiba Space

O Palacete Wolf foi construído em 1880, pelo imigrante alemão José Wolf. Com arquitetura eclética, somadas a influência germânica e os padrões neoclássicos, a casa é uma das mais antigas do Centro Histórico de Curitiba. Depois de ser casa da família Wolf, a construção foi sede do Colégio Bom Jesus, da Prefeitura e da Câmara dos Vereadores, livraria, escola de música e moradia, até que em 1974 passou a ser do Município em definitivo.

Hoje, o Palacete Wolf é um espaço dedicado à literatura e à leitura, com a sede da Casa de Leitura Dario Vellozo e de outros serviços voltados a cultura.

Palacete Wolf - Curitiba Space


Palácio Rio Branco

Especial Palácios em Curitiba - Palácio Rio Branco - Câmara dos Vereadores de Curitiba - Curitiba Space

O Palácio Rio Branco foi inaugurado em 1892, com o objetivo de instalar a Assembleia Legislativa em um prédio adequado. Porém, os deputados passaram a usar o local somente alguns anos depois, após a Proclamação da República, fazendo com que o Palácio do Congresso seja considerado o primeiro exemplar da arquitetura oficial republicana no Paraná.Com a construção do Centro Cívico, na década de 50, a Assembleia foi transferida para o bairro.

Em 1963, após a doação do prédio ao município, o local passou a ser a sede da Câmara Municipal de Curitiba e se chamar Palácio Rio Branco.

Especial Palácios em Curitiba - Palácio Rio Branco - Câmara dos Vereadores de Curitiba - Curitiba Space


Solar do Barão

Solar do Barão - Curitiba Space

O Solar do Barão foi construído em 1880, por de Ildefonso Pereira Correia, o Barão de Serro Azul. Ele era o maior exportador de erva-mate do Paraná e maior produtor do mundo, sendo nome importante para a economia do Estado na época. A casa pertenceu a família do Barão até a década de 20, quando passou a ser do Exército Nacional. Em 1975, a Prefeitura Municipal de Curitiba adquiriu a construção e a reformou.

Atualmente, o Solar do Barão abriga vários serviços culturais e artísticos, como o Museu da Gravura, Museu da Fotografia, Museu do Cartaz, Gibiteca, Centro de Documentação e Pesquisa Guido Viaro, Loja da Gravura e a Sala SCABI. Além disso, recebe alguns cursos e oficinas.

Solar do Barão - Curitiba Space


Casa Emílio Romani

Casa Emílio Romani - Curitiba Space

A Casa Emílio Romani foi inaugurada na década de 1880, em frente a Estação Ferroviária de Curitiba (inaugurada em 1885). Construído em estilo palaciano, já foi residência, escritório, armazém, sede da Companhia Francesa de Estrada de Ferro, clube esportivo e social, instalação militar e sede da Companhia Força e Luz.

O nome da casa é uma homenagem ao ítalo-curitibano que comprou a casa em 1911. A família Romani tinha um comércio de secos e molhados até se dedicar a industrialização de arroz e refino de açúcar. Em 1978, a Casa Rosada ou Casa dos Arcos, como também é conhecida, foi tombada pela Coordenação do Patrimônio Cultural do Paraná.

Casa Emílio Romani - Curitiba Space

+ Blog

Outros posts